Publicação / CREPOP


Olhares: A Violência Policial no Cotidiano das/os Psicólogas/os nas Políticas Públicas

Olhares: A Violência Policial no Cotidiano das/os Psicólogas/os nas Políticas Públicas

Publicado em 4 de junho de 2020
Categoria: CREPOP
O estado de São Paulo é marcado por grandes aglomerados populacionais e profundas desigualdades sociais. São mais de 44 milhões de habitantes, em quase 250 mil quilômetros quadrados, representando 21,6% da população brasileira. É na experiência objetiva e subjetiva do viver na cidade ou no campo que constituímos nossas relações, afetos, memórias e sentimentos. Somos as artes, as culturas. Somos as múltiplas histórias e trajetórias do povo brasileiro que construiu e constrói diariamente nosso estado de São Paulo, considerado o “motor da economia”, muitas vezes o símbolo do desenvolvimento.

Detalhes Versão PDF


 Referências Técnicas para Atuação de psicólogas(os) em Varas de Família

Referências Técnicas para Atuação de psicólogas(os) em Varas de Família

Publicado em 18 de dezembro de 2019
Categoria: CREPOP
O Conselho Federal de Psicologia (CFP) apresenta à categoria e à sociedade o documento Referências Técnicas para Atuação de psicólogas(os) em Varas de Família, produzido no âmbito do Centro de Referência Técnica em Psicologia e Políticas Públicas (CREPOP). Trata-se de uma referência lançada, inicialmente, em 2010, e agora relançada após um processo de revisão. Este documento passou por atualizações importantes tanto no que tange os marcos legais da política pública, como também na abordagem de temas atuais que os profissionais de Psicologia se deparam na sua atuação nas varas de família, como mediação de conflitos, alienação parental, depoimento especial, violência contra a mulher, assim como a atuação do perito e elaboração de documentos escritos por psicólogas(os). Vale lembrar que a primeira edição foi construída a partir de uma investigação da prática profissional em todo território nacional, conduzida por técnicas(os) do CREPOP nos Conselhos Regionais de Psicologia, por meio de questionário on-line e reuniões presenciais. Essa investigação possibilitou a apresentação de um panorama acerca da atuação da categoria nesses espaços, apontando os limites, dificuldades e potencialidades da Psicologia no Sistema de Justiça.

Detalhes Versão PDF


Referências Técnicas para a Atuação de Psicólogas(os) no CAPS - Centro de Atenção Psicossocial

Referências Técnicas para a Atuação de Psicólogas(os) no CAPS - Centro de Atenção Psicossocial

Publicado em 31 de julho de 2013
Categoria: CREPOP
O Centro de Atenção Psicossocial (CAPS) constitui-se como resposta ao modelo de arquitetura hierárquico e rígido do hospital psiquiátrico, modelo que não respondia a uma condição humanizada dos indivíduos em seus vários estágios de doença mental. No CAPS os psicólogos, em conjunto com os demais profissionais, promovem o cuidado, a integração social e o convívio na área urbana do indivíduo portador da loucura, garantindo sua sociabilidade com os demais indivíduos. É do escopo dos profissionais de psicologia no CAPS promover a escuta e o reconhecimento da subjetividade do individuo e dos laços sociais, restabelecendo os vínculos com a sociedade, providenciando técnicas que se conciliem com os medicamentos necessários e proporcionem a autonomia do individuo e sua reabilitação psicossocial. Isto se dá por meio do trabalho em REDE, que visa suprir a lacuna criada pelos processos de exclusão dos hospitais psiquiátricos e da sociedade.

Detalhes Versão PDF


Referências técnicas para atuação de psicólogas(os) em Programas de Atenção à Mulher em situação de Violência

Referências técnicas para atuação de psicólogas(os) em Programas de Atenção à Mulher em situação de Violência

Publicado em 28 de fevereiro de 2013
Categoria: CREPOP
O psicólogo que trabalhará com mulheres violentadas deve, a principio, estabelecer reflexões sobre a situação de violência e estar pronto para participar de um grupo interdisciplinar. O profissional deve prestar atendimentos psicológicos em grupo ou individuais, elaborar laudos e pareceres do que foi falado e realizar avaliações do caso e do psicológico da paciente. Poderá encaminhar o sujeito em questão para outros setores, se for necessário, atender o autor da violência, emitir atestados e declarações necessárias e estabelecer atividades de prevenção contra a violência na comunidade.

Detalhes Versão PDF


Referências Técnicas sobre a Prática de Psicólogas (os) no Centro de Referência Especializado da Assistência Social - CREAS

Referências Técnicas sobre a Prática de Psicólogas (os) no Centro de Referência Especializado da Assistência Social - CREAS

Publicado em 28 de fevereiro de 2013
Categoria: CREPOP
O profissional nessa área de assistência social pode se debruçar para atendimentos em grupo ou individual de crianças, adultos e jovens, desenvolver atividades em comunidades sobre temas que permeiam as contradições do cenário social e realizar estudos e pesquisas que se voltem para a questão de segmentos socioculturais. Promover visitas para lugares que desenvolveram políticas públicas interessantes, analisar e diagnosticar programas com referencias teóricos e características da população-alvo, coordenar e manejar grupos sociais considerando as distinções entre eles, realizar aconselhamento psicológico e elaborar relatos científicos de divulgação questões em voga.

Detalhes Versão PDF


Referências técnicas para a atuação das(os) psicólogas(os) no Sistema Prisional

Referências técnicas para a atuação das(os) psicólogas(os) no Sistema Prisional

Publicado em 30 de novembro de 2012
Categoria: CREPOP
A ação do psicólogo dentro desse setor é voltada para avaliações psicológicas - tanto dos presos , quanto dos familiares - elaboração de relatórios, realização de laudos e pareceres sobre as situações em que o profissional de deparou, participação nas relações institucionais e realização de pesquisas. Poderá programar e estabelecer eventos de conscientização, coordenar a biblioteca e fazer pronto atendimento aos presos, atuar em rede e elaborar projetos e realizar reuniões para que se o sistema prisional.

Detalhes Versão PDF


Referência Técnica para Atuação de Psicólogas(os) em Programas de Medidas Socioeducativas em Meio Aberto

Referência Técnica para Atuação de Psicólogas(os) em Programas de Medidas Socioeducativas em Meio Aberto

Publicado em 30 de setembro de 2012
Categoria: CREPOP
O psicólogo deste campo, em conjunto com uma equipe multidisciplinar, deve garantir a disponibilidade de uma rede de serviços sócio comunicativas para a reinserção social adolescente. A psicologia se insere como meio de compreensão dos vínculos afetivos e sociais do jovem para uma correta aplicação de medidas socioeducativas que impeçam a reincidência e o ingresso do adolescente no sistema de privação da liberdade. Através deste trabalho, é possível mostrar para o adolescente que existem outras possibilidades e trajetórias existenciais fora do mundo da contravenção.

Detalhes Versão PDF


Referências Técnicas para a atuação de psicólogos no âmbito das Medidas Socioeducativas em Unidades de Internação

Referências Técnicas para a atuação de psicólogos no âmbito das Medidas Socioeducativas em Unidades de Internação

Publicado em 30 de abril de 2010
Categoria: CREPOP
Os psicólogos deste campo devem adotar medidas que reinsiram o jovem infrator na sociedade, conforme os direitos dos adolescentes normatizados pela Eca e organismos internacionais. A atuação do psicólogo deve ser crítica, fazendo uso da psicologia para compreender os adolescentes e suas inquietações e motivações, além de garantir a qualidade das medidas socioeducativas. O profissional de psicologia deve compreender ações que busquem uma inserção social significativa que não acarrete em traumas para o jovem que ali ficará.

Detalhes Versão PDF


Referências Técnicas para atuação do(a) Psicólogo(a) no CRAS/SUAS

Referências Técnicas para atuação do(a) Psicólogo(a) no CRAS/SUAS

Publicado em 30 de junho de 2008
Categoria: CREPOP
O CRAS é responsável pela oferta de serviços ligados a proteção social básica e de Assistência Social às famílias, grupos e indivíduos em situação de vulnerabilidade social. O psicólogo dentro dessa área pode atuar exercendo atividades com a intenção de dar a atenção para prevenção de situações de risco, identificar e criar serviços e redes de apoio julgadas necessária para o beneficio coletivo e individual, enfatizar as relações do individuo com os seus contextos e pautar sua atuação pelos marcos normativos da Assistência Social. Fazer acompanhamento clínico de natureza psicoterapêutica, acessar os diversos pontos da rede de serviços públicos existentes, fazer visitas para efetivar os direitos dos usuários e produzir intervenções em serviços, programas e projetos afiançados na proteção social básica.

Detalhes Versão PDF


Serviço de Proteção Social a Crianças e Adolescentes Vítimas de Violência, Abuso e Exploração Sexual e suas Famílias: referências para a atuação do psicólogo

Serviço de Proteção Social a Crianças e Adolescentes Vítimas de Violência, Abuso e Exploração Sexual e suas Famílias: referências para a atuação do psicólogo

Publicado em 30 de junho de 2008
Categoria: CREPOP
O psicólogo que trabalha nesta área deve adotar medidas de atendimento, acompanhamento e controle da rede de tratamento de crianças e adolescentes que sofrem abuso. É de fundamental importância que exista um trabalho interdisciplinar que promova no jovem a construção e a reconstrução de sua representação no mundo. O trabalho do profissional deve se basear no oferecimento de subsídios para a atividade de identificação e responsabilização dos agressores, bem como um plano de atendimento em conjunto com a família, a fim de conscientizar e reforçar os vínculos afetivos dentro do seio familiar tendo como objetivo diminuir os casos de violência e abusos.

Detalhes Versão PDF