Publicações


Plano Nacional de Enfrentamento da Violência Sexual Infanto-Juvenil: Uma Política em Movimento - Pt. 2

Plano Nacional de Enfrentamento da Violência Sexual Infanto-Juvenil: Uma Política em Movimento - Pt. 2

Publicado em 17 de junho de 2019
Categoria: Diversos
Comitê Nacional de Enfrentamento à Violência Sexual contra Crianças e Adolescentes, Brasília - DF, 2006.

Detalhes Versão PDF


Plano Nacional de Enfrentamento da Violência Sexual Infanto-Juvenil: Uma Política em Movimento

Plano Nacional de Enfrentamento da Violência Sexual Infanto-Juvenil: Uma Política em Movimento

Publicado em 17 de junho de 2019
Categoria: Diversos
Comitê Nacional de Enfrentamento à Violência Sexual contra Crianças e Adolescentes, Brasília - DF, 2006.

Detalhes Versão PDF


Declaração do Rio de Janeiro e Chamada para Ação para Prevenir e Eliminar a Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes

Declaração do Rio de Janeiro e Chamada para Ação para Prevenir e Eliminar a Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes

Publicado em 17 de junho de 2019
Categoria: Diversos
III Congresso Mundial de Enfrentamento da Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, Rio de Janeiro - RJ, 25 a 28 de novembro de 2008.

Detalhes Versão PDF


O Processo de Revisão do Plano Nacional de Enfrentamento à Violência Sexual Infanto-Juvenil: Relatório de Acompanhamento 2007-2008

O Processo de Revisão do Plano Nacional de Enfrentamento à Violência Sexual Infanto-Juvenil: Relatório de Acompanhamento 2007-2008

Publicado em 17 de junho de 2019
Categoria: Diversos
Comitê Nacional de Enfrentamento à Violência Sexual contra Crianças e Adolescentes, Brasília - DF, 2008.

Detalhes Versão PDF


Impacto da Violência na Saúde das Crianças e Adolescentes: Prevenção de Violências e Promoção da Cultura de Paz

Impacto da Violência na Saúde das Crianças e Adolescentes: Prevenção de Violências e Promoção da Cultura de Paz

Publicado em 17 de junho de 2019
Categoria: Diversos
Ministério da Saúde, Brasília, 2008.

Detalhes Versão PDF



 A escuta de crianças e adolescentes envolvidos em situação de violência e a rede de proteção

A escuta de crianças e adolescentes envolvidos em situação de violência e a rede de proteção

Publicado em 17 de junho de 2019
Categoria: Diversos
Conselho Federal de Psicologia, Brasília: CFP, 2010.

Detalhes Versão PDF




Sistema Nacional de Atendimento Socioeducativo - SINASE, Secretaria Especial dos Direitos Humanos

Sistema Nacional de Atendimento Socioeducativo - SINASE, Secretaria Especial dos Direitos Humanos

Publicado em 17 de junho de 2019
Categoria: Diversos
Conselho Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente, Brasília - DF, 2006.

Detalhes Versão PDF


Seminário Nacional: A Atuação dos Psicólogos junto aos Adolescentes Privados de Liberdade

Seminário Nacional: A Atuação dos Psicólogos junto aos Adolescentes Privados de Liberdade

Publicado em 17 de junho de 2019
Categoria: Diversos
Conselho Federal de Psicologia, Brasília: CFP, 2006.

Detalhes Versão PDF


Justiça Juvenil: A visão da ANCED sobre seus conceitos e práticas, em uma perspectiva dos Direitos Humanos

Justiça Juvenil: A visão da ANCED sobre seus conceitos e práticas, em uma perspectiva dos Direitos Humanos

Publicado em 17 de junho de 2019
Categoria: Diversos
ANCED - Associação Nacional dos Centros de Defesa da Criança e do Adolescente, São Paulo - SP, 2007. Nesta publicação foi divulgado o posicionamento da ANCED - Associação Nacional dos Centros de Defesa da Criança e do Adolescente e do CFP - Conselho Federal de Psicologia, referente à psiquiatrização dos adolescentes em conflito com a lei, entitulado "Discursos de poder: tutela psi-jurídica da adolescência" (Apêndice B, páginas 87 a 96).

Detalhes Versão PDF


Resolução nº 113 do CONANDA - Conselho Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente

Resolução nº 113 do CONANDA - Conselho Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente

Publicado em 17 de junho de 2019
Categoria: Diversos
19 de abril de 2006. Dispõe sobre os parâmetros para a institucionalização e fortalecimento do Sistema de Garantia dos Direitos da Criança e do Adolescente, edição especial do CEDECA - Centro de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente de Interlagos. Cartilha reproduzida e distribuída pelo CRP SP na ocasião do lançamento da "I Mostra Estadual de Práticas da Psicologia na Área da Infância e Adolescência: A Psicologia promovendo o ECA", ocorrido no dia 11 de julho de 2007 no Auditório do CRP SP. Este evento contou com um debate elucidativo sobre o Sistema de Garantia de Direitos Humanos da Criança e do Adolescente e resultou no Caderno Temático - vol. nº 03: "A Psicologia promovendo o ECA". Resolução nº 113 do CONANDA

Detalhes Versão PDF


Contribuições do Seminário Nacional - Psicologia em interface com a Justiça e Direitos Humanos: um Compromisso com a sociedade

Contribuições do Seminário Nacional - Psicologia em interface com a Justiça e Direitos Humanos: um Compromisso com a sociedade

Publicado em 17 de junho de 2019
Categoria: Diversos
Conselho Federal de Psicologia, Brasília: CFP, 2009.

Detalhes Versão PDF


Estatuto da Criança e do Adolescente (Lei nº 8.069/1990)

Estatuto da Criança e do Adolescente (Lei nº 8.069/1990)

Publicado em 17 de junho de 2019
Categoria: Diversos
Convenção sobre os Direitos da Criança Lei de Criação do CONANDA (Lei nº 8.242 / 1991) Edição especial do FNDCA - Fórum Nacional de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente, Brasília - DF, 2010.

Detalhes Versão PDF


Pendrive CRP SP

Pendrive CRP SP

Publicado em 17 de junho de 2019
Categoria: Diversos
Conteúdos para a atuação da(o) psicóloga(o) no âmbito do Sistema Prisional O Conselho Regional de Psicologia – 6ª Região (CRP SP) constitui-se numa Autarquia Federal, instituída por Lei para acompanhar o exercício profissional do(a) psicólogo(a). No entanto, tem se destacado também, e sido reconhecido, por sua atuação e por suas contribuições na garantia da defesa dos Direitos Humanos e Políticas Públicas. A Psicologia, enquanto ciência e profissão, quer afirmar outras possibilidades de intervenção no campo penal, que possam trazer contribuições mais efetivas no processo de retomada da vida em liberdade, principalmente no que diz respeito à redução do sofrimento emocional advindo das péssimas condições de encarceramento, na garantia do acesso da população carcerária às políticas públicas, na assistência aos apenados, egressos e seus familiares, na retomada de laços sociais e na construção de redes extramuros que lhes deem apoio, suporte e acompanhamento psicossocial. O Código de Ética Profissional da(o) Psicóloga(o) estabelece que a atuação da(o) psicóloga(o) visa promover a saúde e a qualidade de vida das pessoas e das coletividades e contribuir para a eliminação de quaisquer formas de negligência, discriminação, exploração, violência, crueldade e opressão. Deve atuar com responsabilidade social, analisando crítica e historicamente a realidade política, econômica, social e cultural, zelando para que o exercício profissional seja efetuado com dignidade, rejeitando situações em que a Psicologia esteja sendo aviltada. Neste pendrive você encontrará materiais fundamentais para a atuação da(o) psicóloga(o) no âmbito do Sistema Prisional. Conselho Regional de Psicologia de São Paulo

Detalhes Versão PDF


RESOLUÇÃO CFP N.º 007/2003 - Institui o Manual de Elaboração de Documentos Escritos produzidos pelo psicólogo, decorrentes de avaliação psicológica e revoga a Resolução CFP º 17/2002.

RESOLUÇÃO CFP N.º 007/2003 - Institui o Manual de Elaboração de Documentos Escritos produzidos pelo psicólogo, decorrentes de avaliação psicológica e revoga a Resolução CFP º 17/2002.

Publicado em 17 de junho de 2019
Categoria: Diversos
O Conselho Regional de Psicologia – 6ª Região (CRP SP) constitui-se numa Autarquia Federal, instituída por Lei para acompanhar o exercício profissional do(a) psicólogo(a). No entanto, tem se destacado também, e sido reconhecido, por sua atuação e por suas contribuições na garantia da defesa dos Direitos Humanos e Políticas Públicas. A Psicologia, enquanto ciência e profissão, quer afirmar outras possibilidades de intervenção no campo penal, que possam trazer contribuições mais efetivas no processo de retomada da vida em liberdade, principalmente no que diz respeito à redução do sofrimento emocional advindo das péssimas condições de encarceramento, na garantia do acesso da população carcerária às políticas públicas, na assistência aos apenados, egressos e seus familiares, na retomada de laços sociais e na construção de redes extramuros que lhes deem apoio, suporte e acompanhamento psicossocial. O Código de Ética Profissional da(o) Psicóloga(o) estabelece que a atuação da(o) psicóloga(o) visa promover a saúde e a qualidade de vida das pessoas e das coletividades e contribuir para a eliminação de quaisquer formas de negligência, discriminação, exploração, violência, crueldade e opressão. Deve atuar com responsabilidade social, analisando crítica e historicamente a realidade política, econômica, social e cultural, zelando para que o exercício profissional seja efetuado com dignidade, rejeitando situações em que a Psicologia esteja sendo aviltada. Neste pendrive você encontrará materiais fundamentais para a atuação da(o) psicóloga(o) no âmbito do Sistema Prisional. Conselho Regional de Psicologia de São Paulo

Detalhes


PARECER TÉCNICO - Uso de algemas em mulheres presas gestantes e efeitos psicológicos dessa prática para as mulheres.

PARECER TÉCNICO - Uso de algemas em mulheres presas gestantes e efeitos psicológicos dessa prática para as mulheres.

Publicado em 17 de junho de 2019
Categoria: Diversos
O Conselho Regional de Psicologia – 6ª Região (CRP SP) constitui-se numa Autarquia Federal, instituída por Lei para acompanhar o exercício profissional do(a) psicólogo(a). No entanto, tem se destacado também, e sido reconhecido, por sua atuação e por suas contribuições na garantia da defesa dos Direitos Humanos e Políticas Públicas. A Psicologia, enquanto ciência e profissão, quer afirmar outras possibilidades de intervenção no campo penal, que possam trazer contribuições mais efetivas no processo de retomada da vida em liberdade, principalmente no que diz respeito à redução do sofrimento emocional advindo das péssimas condições de encarceramento, na garantia do acesso da população carcerária às políticas públicas, na assistência aos apenados, egressos e seus familiares, na retomada de laços sociais e na construção de redes extramuros que lhes deem apoio, suporte e acompanhamento psicossocial. O Código de Ética Profissional da(o) Psicóloga(o) estabelece que a atuação da(o) psicóloga(o) visa promover a saúde e a qualidade de vida das pessoas e das coletividades e contribuir para a eliminação de quaisquer formas de negligência, discriminação, exploração, violência, crueldade e opressão. Deve atuar com responsabilidade social, analisando crítica e historicamente a realidade política, econômica, social e cultural, zelando para que o exercício profissional seja efetuado com dignidade, rejeitando situações em que a Psicologia esteja sendo aviltada. Neste pendrive você encontrará materiais fundamentais para a atuação da(o) psicóloga(o) no âmbito do Sistema Prisional. Conselho Regional de Psicologia de São Paulo

Detalhes Versão PDF


PARECER DO CRP SP SOBRE O ENCARCERAMENTO DE PESSOAS EM MEDIDA DE SEGURANÇA

PARECER DO CRP SP SOBRE O ENCARCERAMENTO DE PESSOAS EM MEDIDA DE SEGURANÇA

Publicado em 17 de junho de 2019
Categoria: Diversos
O Conselho Regional de Psicologia – 6ª Região (CRP SP) constitui-se numa Autarquia Federal, instituída por Lei para acompanhar o exercício profissional do(a) psicólogo(a). No entanto, tem se destacado também, e sido reconhecido, por sua atuação e por suas contribuições na garantia da defesa dos Direitos Humanos e Políticas Públicas. A Psicologia, enquanto ciência e profissão, quer afirmar outras possibilidades de intervenção no campo penal, que possam trazer contribuições mais efetivas no processo de retomada da vida em liberdade, principalmente no que diz respeito à redução do sofrimento emocional advindo das péssimas condições de encarceramento, na garantia do acesso da população carcerária às políticas públicas, na assistência aos apenados, egressos e seus familiares, na retomada de laços sociais e na construção de redes extramuros que lhes deem apoio, suporte e acompanhamento psicossocial. O Código de Ética Profissional da(o) Psicóloga(o) estabelece que a atuação da(o) psicóloga(o) visa promover a saúde e a qualidade de vida das pessoas e das coletividades e contribuir para a eliminação de quaisquer formas de negligência, discriminação, exploração, violência, crueldade e opressão. Deve atuar com responsabilidade social, analisando crítica e historicamente a realidade política, econômica, social e cultural, zelando para que o exercício profissional seja efetuado com dignidade, rejeitando situações em que a Psicologia esteja sendo aviltada. Neste pendrive você encontrará materiais fundamentais para a atuação da(o) psicóloga(o) no âmbito do Sistema Prisional. Conselho Regional de Psicologia de São Paulo

Detalhes Versão PDF


PARECER DO CRP SP SOBRE O REGIME DISCIPLINAR DIFERENCIADO (RDD)

PARECER DO CRP SP SOBRE O REGIME DISCIPLINAR DIFERENCIADO (RDD)

Publicado em 17 de junho de 2019
Categoria: Diversos
O Conselho Regional de Psicologia – 6ª Região (CRP SP) constitui-se numa Autarquia Federal, instituída por Lei para acompanhar o exercício profissional do(a) psicólogo(a). No entanto, tem se destacado também, e sido reconhecido, por sua atuação e por suas contribuições na garantia da defesa dos Direitos Humanos e Políticas Públicas. A Psicologia, enquanto ciência e profissão, quer afirmar outras possibilidades de intervenção no campo penal, que possam trazer contribuições mais efetivas no processo de retomada da vida em liberdade, principalmente no que diz respeito à redução do sofrimento emocional advindo das péssimas condições de encarceramento, na garantia do acesso da população carcerária às políticas públicas, na assistência aos apenados, egressos e seus familiares, na retomada de laços sociais e na construção de redes extramuros que lhes deem apoio, suporte e acompanhamento psicossocial. O Código de Ética Profissional da(o) Psicóloga(o) estabelece que a atuação da(o) psicóloga(o) visa promover a saúde e a qualidade de vida das pessoas e das coletividades e contribuir para a eliminação de quaisquer formas de negligência, discriminação, exploração, violência, crueldade e opressão. Deve atuar com responsabilidade social, analisando crítica e historicamente a realidade política, econômica, social e cultural, zelando para que o exercício profissional seja efetuado com dignidade, rejeitando situações em que a Psicologia esteja sendo aviltada. Neste pendrive você encontrará materiais fundamentais para a atuação da(o) psicóloga(o) no âmbito do Sistema Prisional. Conselho Regional de Psicologia de São Paulo

Detalhes Versão PDF


 NOTA TÉCNICA SOBRE A SUSPENSÃO DA RESOLUÇÃO CFP 012/2011 Atuação da(o) psicóloga(o) no âmbito do sistema prisional

NOTA TÉCNICA SOBRE A SUSPENSÃO DA RESOLUÇÃO CFP 012/2011 Atuação da(o) psicóloga(o) no âmbito do sistema prisional

Publicado em 17 de junho de 2019
Categoria: Diversos
O Conselho Regional de Psicologia – 6ª Região (CRP SP) constitui-se numa Autarquia Federal, instituída por Lei para acompanhar o exercício profissional do(a) psicólogo(a). No entanto, tem se destacado também, e sido reconhecido, por sua atuação e por suas contribuições na garantia da defesa dos Direitos Humanos e Políticas Públicas. A Psicologia, enquanto ciência e profissão, quer afirmar outras possibilidades de intervenção no campo penal, que possam trazer contribuições mais efetivas no processo de retomada da vida em liberdade, principalmente no que diz respeito à redução do sofrimento emocional advindo das péssimas condições de encarceramento, na garantia do acesso da população carcerária às políticas públicas, na assistência aos apenados, egressos e seus familiares, na retomada de laços sociais e na construção de redes extramuros que lhes deem apoio, suporte e acompanhamento psicossocial. O Código de Ética Profissional da(o) Psicóloga(o) estabelece que a atuação da(o) psicóloga(o) visa promover a saúde e a qualidade de vida das pessoas e das coletividades e contribuir para a eliminação de quaisquer formas de negligência, discriminação, exploração, violência, crueldade e opressão. Deve atuar com responsabilidade social, analisando crítica e historicamente a realidade política, econômica, social e cultural, zelando para que o exercício profissional seja efetuado com dignidade, rejeitando situações em que a Psicologia esteja sendo aviltada. Neste pendrive você encontrará materiais fundamentais para a atuação da(o) psicóloga(o) no âmbito do Sistema Prisional. Conselho Regional de Psicologia de São Paulo

Detalhes Versão PDF


Folder - Diretrizes para a produção de documentos escritos

Folder - Diretrizes para a produção de documentos escritos

Publicado em 17 de junho de 2019
Categoria: Diversos
O Conselho Regional de Psicologia – 6ª Região (CRP SP) constitui-se numa Autarquia Federal, instituída por Lei para acompanhar o exercício profissional do(a) psicólogo(a). No entanto, tem se destacado também, e sido reconhecido, por sua atuação e por suas contribuições na garantia da defesa dos Direitos Humanos e Políticas Públicas. A Psicologia, enquanto ciência e profissão, quer afirmar outras possibilidades de intervenção no campo penal, que possam trazer contribuições mais efetivas no processo de retomada da vida em liberdade, principalmente no que diz respeito à redução do sofrimento emocional advindo das péssimas condições de encarceramento, na garantia do acesso da população carcerária às políticas públicas, na assistência aos apenados, egressos e seus familiares, na retomada de laços sociais e na construção de redes extramuros que lhes deem apoio, suporte e acompanhamento psicossocial. O Código de Ética Profissional da(o) Psicóloga(o) estabelece que a atuação da(o) psicóloga(o) visa promover a saúde e a qualidade de vida das pessoas e das coletividades e contribuir para a eliminação de quaisquer formas de negligência, discriminação, exploração, violência, crueldade e opressão. Deve atuar com responsabilidade social, analisando crítica e historicamente a realidade política, econômica, social e cultural, zelando para que o exercício profissional seja efetuado com dignidade, rejeitando situações em que a Psicologia esteja sendo aviltada. Neste pendrive você encontrará materiais fundamentais para a atuação da(o) psicóloga(o) no âmbito do Sistema Prisional. Conselho Regional de Psicologia de São Paulo

Detalhes Versão PDF


FALANDO SÉRIO sobre prisões, prevenção e segurança pública

FALANDO SÉRIO sobre prisões, prevenção e segurança pública

Publicado em 17 de junho de 2019
Categoria: Diversos
O Conselho Regional de Psicologia – 6ª Região (CRP SP) constitui-se numa Autarquia Federal, instituída por Lei para acompanhar o exercício profissional do(a) psicólogo(a). No entanto, tem se destacado também, e sido reconhecido, por sua atuação e por suas contribuições na garantia da defesa dos Direitos Humanos e Políticas Públicas. A Psicologia, enquanto ciência e profissão, quer afirmar outras possibilidades de intervenção no campo penal, que possam trazer contribuições mais efetivas no processo de retomada da vida em liberdade, principalmente no que diz respeito à redução do sofrimento emocional advindo das péssimas condições de encarceramento, na garantia do acesso da população carcerária às políticas públicas, na assistência aos apenados, egressos e seus familiares, na retomada de laços sociais e na construção de redes extramuros que lhes deem apoio, suporte e acompanhamento psicossocial. O Código de Ética Profissional da(o) Psicóloga(o) estabelece que a atuação da(o) psicóloga(o) visa promover a saúde e a qualidade de vida das pessoas e das coletividades e contribuir para a eliminação de quaisquer formas de negligência, discriminação, exploração, violência, crueldade e opressão. Deve atuar com responsabilidade social, analisando crítica e historicamente a realidade política, econômica, social e cultural, zelando para que o exercício profissional seja efetuado com dignidade, rejeitando situações em que a Psicologia esteja sendo aviltada. Neste pendrive você encontrará materiais fundamentais para a atuação da(o) psicóloga(o) no âmbito do Sistema Prisional. Conselho Regional de Psicologia de São Paulo

Detalhes Versão PDF


Cartilha

Cartilha "Avaliação Psicológica"

Publicado em 17 de junho de 2019
Categoria: Diversos
O Conselho Regional de Psicologia – 6ª Região (CRP SP) constitui-se numa Autarquia Federal, instituída por Lei para acompanhar o exercício profissional do(a) psicólogo(a). No entanto, tem se destacado também, e sido reconhecido, por sua atuação e por suas contribuições na garantia da defesa dos Direitos Humanos e Políticas Públicas. A Psicologia, enquanto ciência e profissão, quer afirmar outras possibilidades de intervenção no campo penal, que possam trazer contribuições mais efetivas no processo de retomada da vida em liberdade, principalmente no que diz respeito à redução do sofrimento emocional advindo das péssimas condições de encarceramento, na garantia do acesso da população carcerária às políticas públicas, na assistência aos apenados, egressos e seus familiares, na retomada de laços sociais e na construção de redes extramuros que lhes deem apoio, suporte e acompanhamento psicossocial. O Código de Ética Profissional da(o) Psicóloga(o) estabelece que a atuação da(o) psicóloga(o) visa promover a saúde e a qualidade de vida das pessoas e das coletividades e contribuir para a eliminação de quaisquer formas de negligência, discriminação, exploração, violência, crueldade e opressão. Deve atuar com responsabilidade social, analisando crítica e historicamente a realidade política, econômica, social e cultural, zelando para que o exercício profissional seja efetuado com dignidade, rejeitando situações em que a Psicologia esteja sendo aviltada. Neste pendrive você encontrará materiais fundamentais para a atuação da(o) psicóloga(o) no âmbito do Sistema Prisional.

Detalhes Versão PDF


Cartilha

Cartilha "Atuação do psicólogo no sistema prisional"

Publicado em 17 de junho de 2019
Categoria: Diversos
O Conselho Regional de Psicologia – 6ª Região (CRP SP) constitui-se numa Autarquia Federal, instituída por Lei para acompanhar o exercício profissional do(a) psicólogo(a). No entanto, tem se destacado também, e sido reconhecido, por sua atuação e por suas contribuições na garantia da defesa dos Direitos Humanos e Políticas Públicas. A Psicologia, enquanto ciência e profissão, quer afirmar outras possibilidades de intervenção no campo penal, que possam trazer contribuições mais efetivas no processo de retomada da vida em liberdade, principalmente no que diz respeito à redução do sofrimento emocional advindo das péssimas condições de encarceramento, na garantia do acesso da população carcerária às políticas públicas, na assistência aos apenados, egressos e seus familiares, na retomada de laços sociais e na construção de redes extramuros que lhes deem apoio, suporte e acompanhamento psicossocial. O Código de Ética Profissional da(o) Psicóloga(o) estabelece que a atuação da(o) psicóloga(o) visa promover a saúde e a qualidade de vida das pessoas e das coletividades e contribuir para a eliminação de quaisquer formas de negligência, discriminação, exploração, violência, crueldade e opressão. Deve atuar com responsabilidade social, analisando crítica e historicamente a realidade política, econômica, social e cultural, zelando para que o exercício profissional seja efetuado com dignidade, rejeitando situações em que a Psicologia esteja sendo aviltada. Neste pendrive você encontrará materiais fundamentais para a atuação da(o) psicóloga(o) no âmbito do Sistema Prisional.

Detalhes Versão PDF


Em Debate - Álcool e Outras Drogas

Em Debate - Álcool e Outras Drogas

Publicado em 17 de junho de 2019
Categoria: Diversos
O Conselho Regional de Psicologia – 6ª Região (CRP SP) constitui-se numa Autarquia Federal, instituída por Lei para acompanhar o exercício profissional do(a) psicólogo(a). No entanto, tem se destacado também, e sido reconhecido, por sua atuação e por suas contribuições na garantia da defesa dos Direitos Humanos e Políticas Públicas. A Psicologia, enquanto ciência e profissão, quer afirmar outras possibilidades de intervenção no campo penal, que possam trazer contribuições mais efetivas no processo de retomada da vida em liberdade, principalmente no que diz respeito à redução do sofrimento emocional advindo das péssimas condições de encarceramento, na garantia do acesso da população carcerária às políticas públicas, na assistência aos apenados, egressos e seus familiares, na retomada de laços sociais e na construção de redes extramuros que lhes deem apoio, suporte e acompanhamento psicossocial. O Código de Ética Profissional da(o) Psicóloga(o) estabelece que a atuação da(o) psicóloga(o) visa promover a saúde e a qualidade de vida das pessoas e das coletividades e contribuir para a eliminação de quaisquer formas de negligência, discriminação, exploração, violência, crueldade e opressão. Deve atuar com responsabilidade social, analisando crítica e historicamente a realidade política, econômica, social e cultural, zelando para que o exercício profissional seja efetuado com dignidade, rejeitando situações em que a Psicologia esteja sendo aviltada. Neste pendrive você encontrará materiais fundamentais para a atuação da(o) psicóloga(o) no âmbito do Sistema Prisional.

Detalhes Versão PDF


Práticas de Psicologia em Emergências e Desastres

Práticas de Psicologia em Emergências e Desastres

Publicado em 13 de junho de 2019
Categoria: Diversos
Conteúdos utilizados como material de apoio nas oficinas e um conjunto de referências técnicas, de políticas públicas e legais sobre o tema.

Detalhes Versão PDF


O trabalho do psicólogo em regiões de conflito

O trabalho do psicólogo em regiões de conflito

Publicado em 13 de junho de 2019
Categoria: Diversos
Sem Fronteiras - Médico Repórter | setembro 2009

Detalhes Versão PDF


Desafíos y retos en la atención de salud mental

Desafíos y retos en la atención de salud mental

Publicado em 13 de junho de 2019
Categoria: Diversos
PROPUESTA DE UN ESQUEMA PARA UN PLAN DE ATENCION EN SALUD MENTAL EN SITUACIONES DE DESASTRES

Detalhes Versão PDF


Roteiro para montagem de um Plano Preventivo de Defesa Civil

Roteiro para montagem de um Plano Preventivo de Defesa Civil

Publicado em 13 de junho de 2019
Categoria: Diversos
Coordenadoria Estadual de Defesa Civil

Detalhes Versão PDF


Prevenção de Riscos de Deslizamentos em Encostas: Guia para Elaboração de Políticas Municipais

Prevenção de Riscos de Deslizamentos em Encostas: Guia para Elaboração de Políticas Municipais

Publicado em 13 de junho de 2019
Categoria: Diversos
Ministério das Cidades

Detalhes Versão PDF


Plan Estratégico 2008-2012 (Organizacion Panamericana de la Salud)

Plan Estratégico 2008-2012 (Organizacion Panamericana de la Salud)

Publicado em 13 de junho de 2019
Categoria: Diversos
Un sector salud mejor preparado y más seguro frente a desastres en las Américas

Detalhes Versão PDF


Manual de Formação de NUDEC's

Manual de Formação de NUDEC's

Publicado em 13 de junho de 2019
Categoria: Diversos
Rejane Lucena - 2005

Detalhes Versão PDF


Sociologia dos desastres - construção, interfaces e perspectivas no Brasil

Sociologia dos desastres - construção, interfaces e perspectivas no Brasil

Publicado em 13 de junho de 2019
Categoria: Diversos
Organizado por Norma Valencio, Mariana Siena, Victor Marchezini e Juliano Costa Gonçalves - São Carlos: RiMa Editora, 2009.

Detalhes Versão PDF


GLOSSÁRIO DE DEFESA CIVIL ESTUDOS DE RISCOS E MEDICINA DE DESASTRES

GLOSSÁRIO DE DEFESA CIVIL ESTUDOS DE RISCOS E MEDICINA DE DESASTRES

Publicado em 13 de junho de 2019
Categoria: Diversos
MINISTÉRIO DA INTEGRAÇÃO NACIONAL SECRETARIA NACIONAL DE DEFESA CIVIL

Detalhes Versão PDF


Gestão de Riscos e de Desastres: contribuições da Psicologia

Gestão de Riscos e de Desastres: contribuições da Psicologia

Publicado em 13 de junho de 2019
Categoria: Diversos
Centro Universitário de Estudos e Pesquisas sobre Desastres - CEPED UFSC

Detalhes Versão PDF


Defesa Civil na Escola

Defesa Civil na Escola

Publicado em 13 de junho de 2019
Categoria: Diversos
Secretaria Nacional de Defesa Civil

Detalhes Versão PDF


Comunicação de Riscos e Desastres

Comunicação de Riscos e Desastres

Publicado em 13 de junho de 2019
Categoria: Diversos
Centro Universitário de Estudos e Pesquisas sobre Desastres CEPED UFSC

Detalhes Versão PDF


Administração para Abrigos Temporários

Administração para Abrigos Temporários

Publicado em 13 de junho de 2019
Categoria: Diversos
Sedec - RJ

Detalhes Versão PDF


Apostila sobre Implantação e Operacionalização de COMDEC

Apostila sobre Implantação e Operacionalização de COMDEC

Publicado em 13 de junho de 2019
Categoria: Diversos
Ministério da Integração Nacional Secretaria Nacional de Defesa Civil

Detalhes Versão PDF