Publicações


Anais do II CONPSIC (fora de catálogo)

Anais do II CONPSIC (fora de catálogo)

Publicado em 12 de junho de 2019
Categoria: Diversos
Transcrição de temas debatidos no II Congresso de Psicologia - II CONPSIC - em outubro de 1991 - que abordam o cotidiano dos psicólogos nas instituições e a Psicologia enquanto profissão. N° de págs:321 Data:Agosto/92 Edição: Conselheiros do CRP-06 - Gestão Movimento 1992

Detalhes


Cadernos CRP - 06 (fora de catálogo)

Cadernos CRP - 06 (fora de catálogo)

Publicado em 12 de junho de 2019
Categoria: Diversos
Estudos sobre a Inserção dos Psicólogos nas Unidades Básicas de Saúde Primeiro da série "Cadernos" que aborda a prática da Psicologia na área de Saúde Pública, informando sobre as principais questões relativas à formação e ao exercício profissional da área. N° de págs: 32 Data: outubro/1991 Edição: Gestão Palavra Aberta II/1991

Detalhes


Cadernos CRP - 06 (fora de catálogo)

Cadernos CRP - 06 (fora de catálogo)

Publicado em 12 de junho de 2019
Categoria: Diversos
Entrevistas Segundo número da série "Cadernos" que reúne algumas entrevistas publicadas no Jornal CRP-06, com boa repercussão entre pessoas e/ou entidades não ligadas diretamente ao Conselho. N° de págs:32 Data: outubro/1991 Edição:Gestão Movimento -1989/1992

Detalhes


Cadernos CRP - 06 (fora de catálogo)

Cadernos CRP - 06 (fora de catálogo)

Publicado em 12 de junho de 2019
Categoria: Diversos
2° Encontro de Psicologia e Trabalho Caderno que contém as transcrições de debates realizados no 2o Encontro de Psicologia e Trabalho. N° de págs:124 Data: Setembro/1992 Edição: Gestão Movimento-1989/1992 · Psicologia: Formação, Atuação Profissional e Mercado de Trabalho Estudo extensivo sobre a situação profissional dos psicólogos de São Paulo, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul. N° de págs: 86 Data: 1995 Edição:Gestão Psicologia e Cidadania -1992/1995

Detalhes


Anais do I CONPISC (fora de catálogo)

Anais do I CONPISC (fora de catálogo)

Publicado em 12 de junho de 2019
Categoria: Diversos
Discussão das práticas psicológicas exercidas no cotidiano, abordadas no I Congresso de Psicologia - I CONPISC, nos dias 3 e 6 de novembro de 1988. N° de págs:380 Data: 1989 Edição: Gestão Palavra Aberta II- 1986/1989

Detalhes


Uma Profissão Chamada Psicologia (fora de catálogo)

Uma Profissão Chamada Psicologia (fora de catálogo)

Publicado em 12 de junho de 2019
Categoria: Diversos
Livro de memória dos 20 anos do CRP SP, com documentos e entrevistas com pessoas que fizeram a memória e a história da entidade. N° de págs: 198 Data: 1994 Edição: Gestão Psicologia e Cidadania - 1992/1995

Detalhes


Referências técnicas para a atuação do(a) psicólogo(a) nos Programas de DST e Aids

Referências técnicas para a atuação do(a) psicólogo(a) nos Programas de DST e Aids

Publicado em 31 de dezembro de 2008
Categoria: CREPOP
O Programa Nacional de DST e AIDS têm como objetivo garantir, junto ao Sistema Único de Saúde (SUS), meios para o tratamento e atendimento às pessoas portadoras de alguma DST. Os objetivos são: promoção da saúde por via do acesso aos diagnósticos e assistências necessárias dadas pelo programa, proteção dos direitos fundamentais das pessoas com HIV, prevenção da transmissão das DST e do uso indevido de drogas. A gestão do programa e seu desenvolvimento institucional têm como base todas estas ações. O profissional da psicologia que está inserido nesse programa pode exercer diversas atividades como conscientizar sobre a AIDS e DST através de oficinas e palestras para as comunidades, aconselhar os sujeitos que contém o vírus durante os testes requisitados pelos médicos, promover o tratamento terapêutico para familiares envolvidos na esfera da doença, e monitorar os acontecimentos e reações emocionais dos portadores. O profissional tem também a prerrogativa de esclarecer duvidas referentes à educação sexual, coordenar grupos com os familiares e acompanhar as informações e resultado dos exames do paciente.

Detalhes Versão PDF


Referências Técnicas sobre a Prática de Psicólogas (os) no Centro de Referência Especializado da Assistência Social - CREAS

Referências Técnicas sobre a Prática de Psicólogas (os) no Centro de Referência Especializado da Assistência Social - CREAS

Publicado em 28 de fevereiro de 2013
Categoria: CREPOP
O profissional nessa área de assistência social pode se debruçar para atendimentos em grupo ou individual de crianças, adultos e jovens, desenvolver atividades em comunidades sobre temas que permeiam as contradições do cenário social e realizar estudos e pesquisas que se voltem para a questão de segmentos socioculturais. Promover visitas para lugares que desenvolveram políticas públicas interessantes, analisar e diagnosticar programas com referencias teóricos e características da população-alvo, coordenar e manejar grupos sociais considerando as distinções entre eles, realizar aconselhamento psicológico e elaborar relatos científicos de divulgação questões em voga.

Detalhes Versão PDF


Saúde do Trabalhador no âmbito da Saúde Pública: referências para atuação do(a) psicólogo(a)

Saúde do Trabalhador no âmbito da Saúde Pública: referências para atuação do(a) psicólogo(a)

Publicado em 31 de agosto de 2009
Categoria: CREPOP
O psicólogo que trabalha na área da Saúde Pública tem um papel pautado na fiscalização administrativa, já que será necessário seguir ao lado da legislação da saúde. O leque de atuação é abrangente, uma vez que o profissional pode atuar na vigilância, tanto das condições do meio, quanto da relação do trabalhador com o seu trabalho, via a realização de depoimentos e laudos. Poderá atestar problemas de ordem psicológica e participar no incentivo à criação de pesquisas que abordem o interfluxo entre o sujeito e trabalho.

Detalhes Versão PDF


Serviço de Proteção Social a Crianças e Adolescentes Vítimas de Violência, Abuso e Exploração Sexual e suas Famílias: referências para a atuação do psicólogo

Serviço de Proteção Social a Crianças e Adolescentes Vítimas de Violência, Abuso e Exploração Sexual e suas Famílias: referências para a atuação do psicólogo

Publicado em 30 de junho de 2008
Categoria: CREPOP
O psicólogo que trabalha nesta área deve adotar medidas de atendimento, acompanhamento e controle da rede de tratamento de crianças e adolescentes que sofrem abuso. É de fundamental importância que exista um trabalho interdisciplinar que promova no jovem a construção e a reconstrução de sua representação no mundo. O trabalho do profissional deve se basear no oferecimento de subsídios para a atividade de identificação e responsabilização dos agressores, bem como um plano de atendimento em conjunto com a família, a fim de conscientizar e reforçar os vínculos afetivos dentro do seio familiar tendo como objetivo diminuir os casos de violência e abusos.

Detalhes Versão PDF


Referências Técnicas para Atuação das(os) Psicólogas(os) em Questões Relativas a Terra

Referências Técnicas para Atuação das(os) Psicólogas(os) em Questões Relativas a Terra

Publicado em 31 de agosto de 2013
Categoria: CREPOP
A atividade do psicólogo nas questões referentes à terra, se volta para o acompanhamento do processo de luta, que esta junto à organização social das famílias, pela apropriação de um território. O profissional deve vincular as questões levantadas para construção políticas publicas voltada para esse embate social. O psicólogo deve se focar no reconhecimento do território em conflito, potencializar as capacidades criativas das pessoas e grupos inseridos na luta, contribuir com a organização social e comutaria, conhecer as singularidades presentes e participar de ações de defesa e de denúncia da violação dos diretos das famílias. Buscar metodologias de pesquisa e de entrevistas para garantir a subjetividade das pessoas em questão, acompanhar as famílias assentadas e promover trabalhos para formar espaços de discussão e interação dos sujeitos. Participar na identificação de estratégias de resistência criadas pelos trabalhadores e trabalhar na Assistência Técnica e Extensão Rural (Ater) pode ser uma outra forma de atuar nessa área.

Detalhes Versão PDF


Referências Técnicas para a Atuação de Psicólogas(os) no CAPS - Centro de Atenção Psicossocial

Referências Técnicas para a Atuação de Psicólogas(os) no CAPS - Centro de Atenção Psicossocial

Publicado em 31 de julho de 2013
Categoria: CREPOP
O Centro de Atenção Psicossocial (CAPS) constitui-se como resposta ao modelo de arquitetura hierárquico e rígido do hospital psiquiátrico, modelo que não respondia a uma condição humanizada dos indivíduos em seus vários estágios de doença mental. No CAPS os psicólogos, em conjunto com os demais profissionais, promovem o cuidado, a integração social e o convívio na área urbana do indivíduo portador da loucura, garantindo sua sociabilidade com os demais indivíduos. É do escopo dos profissionais de psicologia no CAPS promover a escuta e o reconhecimento da subjetividade do individuo e dos laços sociais, restabelecendo os vínculos com a sociedade, providenciando técnicas que se conciliem com os medicamentos necessários e proporcionem a autonomia do individuo e sua reabilitação psicossocial. Isto se dá por meio do trabalho em REDE, que visa suprir a lacuna criada pelos processos de exclusão dos hospitais psiquiátricos e da sociedade.

Detalhes Versão PDF


Referências Técnicas para Atuação de Psicólogas(os) na Educação Básica

Referências Técnicas para Atuação de Psicólogas(os) na Educação Básica

Publicado em 31 de março de 2013
Categoria: CREPOP
A atuação do psicólogo na área da educação consiste, basicamente, na compreensão e apropriação do saber por cada sujeito dentro da sala de aula. Na instituição de ensino, o profissional pode exercer o papel de mediador entre aluno e professor, com o intuito de identificar meios que potencializem a capacidade de cada um, participando dos projetos educacionais e fomentando discussões e a inclusão de alunos com dificuldade ou deficiência. O profissional deve nessa área problematizar e possibilitar o bom funcionamento da subjetividade dos sujeitos dentro do coletivo escolar, realizando atividades que orientem os jovens a fazer a sua escolha profissional, visando sempre à garantia dos direitos dos participantes da comunidade escolar.

Detalhes Versão PDF


Referências técnicas para a atuação das(os) psicólogas(os) no Sistema Prisional

Referências técnicas para a atuação das(os) psicólogas(os) no Sistema Prisional

Publicado em 30 de novembro de 2012
Categoria: CREPOP
A ação do psicólogo dentro desse setor é voltada para avaliações psicológicas - tanto dos presos , quanto dos familiares - elaboração de relatórios, realização de laudos e pareceres sobre as situações em que o profissional de deparou, participação nas relações institucionais e realização de pesquisas. Poderá programar e estabelecer eventos de conscientização, coordenar a biblioteca e fazer pronto atendimento aos presos, atuar em rede e elaborar projetos e realizar reuniões para que se o sistema prisional.

Detalhes Versão PDF


Referências técnicas para atuação de psicólogas(os) em Programas de Atenção à Mulher em situação de Violência

Referências técnicas para atuação de psicólogas(os) em Programas de Atenção à Mulher em situação de Violência

Publicado em 28 de fevereiro de 2013
Categoria: CREPOP
O psicólogo que trabalhará com mulheres violentadas deve, a principio, estabelecer reflexões sobre a situação de violência e estar pronto para participar de um grupo interdisciplinar. O profissional deve prestar atendimentos psicológicos em grupo ou individuais, elaborar laudos e pareceres do que foi falado e realizar avaliações do caso e do psicológico da paciente. Poderá encaminhar o sujeito em questão para outros setores, se for necessário, atender o autor da violência, emitir atestados e declarações necessárias e estabelecer atividades de prevenção contra a violência na comunidade.

Detalhes Versão PDF


Referências Técnicas para atuação do psicólogo em Varas de Família

Referências Técnicas para atuação do psicólogo em Varas de Família

Publicado em 31 de dezembro de 2010
Categoria: CREPOP
O psicólogo que atua nessa área precisa desenvolver, acima de tudo, praticas próprias à área de psicologia que relacione diretamente com ao sistema de justiça. O profissional orienta, aconselha e encaminha praticas alternativas para ajudar a resolver os conflitos dentro das famílias que estão participando do processo judiciário. Participa ativamente e diretamente na circulação de políticas públicas de atendimento em rede para os indivíduos e na realização das avaliações ou diagnósticos dos participantes do processo judiciário.

Detalhes Versão PDF


Referências Técnicas para a Atuação de Psicólogas(os) em Políticas Públicas de Álcool e Outras Drogas

Referências Técnicas para a Atuação de Psicólogas(os) em Políticas Públicas de Álcool e Outras Drogas

Publicado em 31 de dezembro de 2013
Categoria: CREPOP
O profissional que atua nesse setor tem que resgatar o sujeito perdido nas dimen¬sões social, econômica, política e objetiva do fenômeno da dependência. Ele deve, a partir do conhecimento sobre o papel da droga na relação individuo e sociedade, buscar meios de auxiliar na cons¬trução de uma nova forma de compreender o pro¬cesso de subjetivação que esta por trás da dependência das drogas e do álcool. O psicólogo deve fazer relatórios e pareceres da situação dos usuários que estão sendo tratados, criar meios alternativos de cuidado ao paciente, tomar conhecimento da configuração familiar dos indivíduos em observação, buscar o passado e o porquê da entrada da pessoa no território das drogas. Realizar atendimento individual ou em grupo, fazer pesquisas e estudos sobre o tema, desenvolver diferen¬tes tipos de atividades e ações voltadas ao atendimento e à prevenção, planejar e aplicar tratamentos julgados necessários e ajudar na construção de politicas públicas de intervenção e de prevenção.

Detalhes Versão PDF


Referências Técnicas para a atuação de psicólogos no âmbito das Medidas Socioeducativas em Unidades de Internação

Referências Técnicas para a atuação de psicólogos no âmbito das Medidas Socioeducativas em Unidades de Internação

Publicado em 30 de abril de 2010
Categoria: CREPOP
Os psicólogos deste campo devem adotar medidas que reinsiram o jovem infrator na sociedade, conforme os direitos dos adolescentes normatizados pela Eca e organismos internacionais. A atuação do psicólogo deve ser crítica, fazendo uso da psicologia para compreender os adolescentes e suas inquietações e motivações, além de garantir a qualidade das medidas socioeducativas. O profissional de psicologia deve compreender ações que busquem uma inserção social significativa que não acarrete em traumas para o jovem que ali ficará.

Detalhes Versão PDF


Referência Técnica para Atuação de Psicólogas(os) em Programas de Medidas Socioeducativas em Meio Aberto

Referência Técnica para Atuação de Psicólogas(os) em Programas de Medidas Socioeducativas em Meio Aberto

Publicado em 30 de setembro de 2012
Categoria: CREPOP
O psicólogo deste campo, em conjunto com uma equipe multidisciplinar, deve garantir a disponibilidade de uma rede de serviços sócio comunicativas para a reinserção social adolescente. A psicologia se insere como meio de compreensão dos vínculos afetivos e sociais do jovem para uma correta aplicação de medidas socioeducativas que impeçam a reincidência e o ingresso do adolescente no sistema de privação da liberdade. Através deste trabalho, é possível mostrar para o adolescente que existem outras possibilidades e trajetórias existenciais fora do mundo da contravenção.

Detalhes Versão PDF


Referências Técnicas para atuação do(a) Psicólogo(a) no CRAS/SUAS

Referências Técnicas para atuação do(a) Psicólogo(a) no CRAS/SUAS

Publicado em 30 de junho de 2008
Categoria: CREPOP
O CRAS é responsável pela oferta de serviços ligados a proteção social básica e de Assistência Social às famílias, grupos e indivíduos em situação de vulnerabilidade social. O psicólogo dentro dessa área pode atuar exercendo atividades com a intenção de dar a atenção para prevenção de situações de risco, identificar e criar serviços e redes de apoio julgadas necessária para o beneficio coletivo e individual, enfatizar as relações do individuo com os seus contextos e pautar sua atuação pelos marcos normativos da Assistência Social. Fazer acompanhamento clínico de natureza psicoterapêutica, acessar os diversos pontos da rede de serviços públicos existentes, fazer visitas para efetivar os direitos dos usuários e produzir intervenções em serviços, programas e projetos afiançados na proteção social básica.

Detalhes Versão PDF


Construindo caminhos

Construindo caminhos

Publicado em 30 de junho de 2016
Categoria: Cartilhas
A psicologia e sua relação com a Educação

Detalhes Versão PDF


"Ouvi falar..."

Publicado em 31 de dezembro de 2015
Categoria: Cartilhas
A psicologia no contexto do álcool e outras drogas

Detalhes Versão PDF


Medicalizar Não é a Solução

Medicalizar Não é a Solução

Publicado em 30 de agosto de 2014
Categoria: Cartilhas
A psicologia e sua interface com a medicalização

Detalhes Versão PDF


O Tecido e o Tear

O Tecido e o Tear

Publicado em 31 de agosto de 2014
Categoria: Cartilhas
A psicologia e sua interface com os direitos humanos

Detalhes Versão PDF


Bem-querer é o Melhor Remédio

Bem-querer é o Melhor Remédio

Publicado em 30 de novembro de 2010
Categoria: Cartilhas
A psicologia e sua interface com o atendimento integral à saúde mental

Detalhes Versão PDF


Vale Cidadania

Vale Cidadania

Publicado em 31 de agosto de 2014
Categoria: Cartilhas
A psicologia e sua interface com a assistência social

Detalhes Versão PDF


A gente tem a ver com isto

A gente tem a ver com isto

Publicado em 30 de abril de 2010
Categoria: Cartilhas
A psicologia e sua interface com os direitos das crianças e dos adolescentes

Detalhes Versão PDF


Catálogo 35 Anos

Catálogo 35 Anos

Publicado em 31 de agosto de 2016
Categoria: Livros
Conselho Regional de Psicologia de São Paulo 2016. Nº. de págs: 132

Detalhes Versão PDF


Na Fronteira da Psicologia com os Saberes Tradicionais: Práticas e Técnicas

Na Fronteira da Psicologia com os Saberes Tradicionais: Práticas e Técnicas

Publicado em 30 de junho de 2016
Categoria: Livros
Volume 2 Coleção Psicologia, Laicidade e as Relações com a Religião e a Espiritualidade. São Paulo · 2016 · 1ª Edição Conselho Regional de Psicologia SP - CRP 06 Nº. de páginas: 204

Detalhes Versão PDF


Psicologia, Espiritualidade e Epistemologias Não Hegemônicas

Psicologia, Espiritualidade e Epistemologias Não Hegemônicas

Publicado em 30 de junho de 2016
Categoria: Livros
Volume 3 Coleção Psicologia, Laicidade e as Relações com a Religião e a Espiritualidade São Paulo · 2016 · 1ª Edição Conselho Regional de Psicologia SP - CRP 06 Nº. de páginas: 304

Detalhes Versão PDF


Psicologia, Laicidade, Espiritualidade, Religião e os Saberes Tradicionais: Referências Básicas para Atuação Profissional

Psicologia, Laicidade, Espiritualidade, Religião e os Saberes Tradicionais: Referências Básicas para Atuação Profissional

Publicado em 30 de novembro de 2014
Categoria: Livros
Conselho Regional de Psicologia de São Paulo 2014. Nº de págs: 49

Detalhes Versão PDF


Medicalização de crianças e adolescentes

Medicalização de crianças e adolescentes

Publicado em 3 de abril de 2019
Categoria: Livros
Conflitos silenciados pela redução de questões sociais a doenças de indivíduos. A obra resulta de uma parceria entre o CRP SP e o Grupo Institucional Queixa Escolar e evidencia a corrente reducionista dos processos sociais, relacionados à precarização das condições de vida e à uniformização de comportamentos, sentimentos e pensamentos. Nº de págs: 290 A edição do livro é da Casa do Psicólogo.

Detalhes


Psicologia e Informática - Interfaces e Desafios

Psicologia e Informática - Interfaces e Desafios

Publicado em 3 de abril de 2019
Categoria: Livros
Aborda questões sobre o atendimento do psicólogo mediado pelo computador, como o polêmico uso da Internet no atendimento psicoterápico, os relacionamentos nas salas de bate-papo. Nº de págs: 178 Organização: Grupo de Trabalho Psicologia e Informática do CRP SP - Gestão 1998/2001.

Detalhes


Encontros e Desencontros da Psicologia do Esporte

Encontros e Desencontros da Psicologia do Esporte

Publicado em 3 de abril de 2019
Categoria: Livros
Compilação de artigos que problematizam os desafios colocados pela prática da Psicologia nos diferentes campos do esporte. Nº de páginas: 131 Organização: Grupo de Trabalho Psicologia do Esporte do CRP SP - Gestão 1998/2001.

Detalhes


Inclusão no Trabalho: Desafios e Perspectivas

Inclusão no Trabalho: Desafios e Perspectivas

Publicado em 3 de abril de 2019
Coloca em questão as possibilidades de enfrentamento do problema da exclusão no mercado formal, focalizando a economia solidária e formas alternativas de respostas às mudanças no mundo do trabalho. Nº de páginas: 130 Organização: Comissão de Recursos Humanos do CRP SP em parceria com o CEERT, Centro de Estudos das Relações de Trabalho e Desigualdades.

Detalhes


Psicologia & Informática - Produções do III PSICOINFO e II Jornada do NPPI

Psicologia & Informática - Produções do III PSICOINFO e II Jornada do NPPI

Publicado em 30 de novembro de 2006
Categoria: Livros
O objetivo é demostrar que a união da psicologia e informática pode produzir trabalhos importantes e relevantes para a ciência, reflexão e prática profissional bem como estimular os profissionais e pesquisadores de ambas as áreas a dar continuidade e melhor desenvolvimento à área. Conselho Federal de Psicologia, Conselho Regional de Psicologia SP - PUC SP

Detalhes Versão PDF


Práticas Psicológicas e Reflexões Dialogadas

Práticas Psicológicas e Reflexões Dialogadas

Publicado em 3 de abril de 2019
Categoria: Livros
Este livro é resultado do estreitamento de relações entre universidade e prática profissional por meio do Programa "Conversando sobre práticas profissionais em Psicologia", promovido em parceria entre o Centro de Psicologia Aplicada(CPA), da Universidade Estadual Paulista(UNESP), de Bauru/SP, e o Conselho Regional de Psicologia de São Paulo. Organizadores : Débora Cristina Fonseca, Luiz Carlos Canêo e Rinaldo Correr Coleção: Conversando sobre Práticas Profissionais em Psicologia Edição conjunta Casa do Psicólogo, UNESP e Conselho Regional de Psicologia SP

Detalhes


Ação Afirmativa e Diversidade no Trabalho - Desafios e Possibilidades

Ação Afirmativa e Diversidade no Trabalho - Desafios e Possibilidades

Publicado em 3 de abril de 2019
Categoria: Livros
Resultado de uma série de debates sobre a reprodução das desigualdades de raça e gênero no interior das empresas e as possibilidades de implementação de programas de promoção de igualdade de oportunidades e trabalho no trabalho. Organização: Maria Aparecida Souza Bento Autores: Maria Aparecida Souza Bento, Vera Soares, Hédio Silva Jr., Maria Tereza Fleury, Estela Jacomette, Marilda Castelar, Paola Cappellin, Edith Piza, Marly de Jesua Silveira, Darcilene Soares Padilha. Data: dez de 2000. Nº de págs: 193. Edição conjunta Casa do Psicólogo, Centro de Estudos das Relações do Trabalho e Desigualdade - CEERT - e Conselho Regional de Psicologia SP.

Detalhes


Vol. 21 - Psicologia em emergências e desastres

Vol. 21 - Psicologia em emergências e desastres

Publicado em 31 de julho de 2016
Categoria: Caderno temático


Detalhes Versão PDF


Vol. 20 - Psicologia Organizacional e do Trabalho

Vol. 20 - Psicologia Organizacional e do Trabalho

Publicado em 31 de julho de 2016
Categoria: Caderno temático


Detalhes Versão PDF