Notícias


Pandemia na América Latina: desafios para a Psicologia


Publicado em: 30 de setembro de 2020

Psicóloga/o da América Latina, vamos compartilhar nossas práticas em defesa dos Direitos Humanos e da democracia!

Dia 8 de outubro comemoramos o dia da Psicologia Latino-Americana. A data marca o esforço necessário de produção e fortalecimento, em nossos países, de uma Psicologia crítica. Esta Psicologia é aquela comprometida com as questões sociais historicamente enfrentadas pelos países latino-americanos e capaz de superar os domínios do pensamento colonizado, expressando saberes que respeitem e valorizem referências latino-americanas nos processos subjetivos com os quais atuamos, tendo como horizonte ético a sua emancipação.

Nesse momento, o mundo enfrenta a pandemia da COVID 19 e nela, nas políticas adotadas, nos impactos à saúde e à vida da população, nos efeitos psicossociais, refletem-se condições distintas dos muitos países. Como países latino-americanos, guardamos especificidades, mas enfrentamos, nesse processo, lutas comuns, que falam de condições históricas de nosso continente e colocam muitos desafios para a Psicologia latino-americana.

Nesses meses, a Psicologia, por meio do trabalho de milhares de pessoas, tem atuado incansavelmente em nosso continente, em resposta às demandas psicossociais relacionadas à pandemia. Elas são muitas e se expressam em diversos campos da Psicologia, que tem se reinventado e se transformado em sua atuação pelo continente, atenta às especificidades presentes na vida concreta das pessoas que enfrentam, de diversas formas, os impactos psicossociais da crise configurada.

A ULAPSI entende que é momento de dialogarmos sobre essa construção como Psicologia latino-americana. Nesse 8 de outubro, queremos conhecer e divulgar experiências que as/os psicólogas/os têm desenvolvido por nosso continente em defesa dos Direitos Humanos e da democracia, no contexto da pandemia. É preciso que troquemos essas experiências como Psicologia latino-americana e é preciso que mostremos à população de nossos países o papel que a Psicologia tem cumprido nesse momento.

Convidamos todas/os as/os psicólogas/os a gravarem um vídeo de até 2 minutos contando a prática que realizam em seus países e o modo como ela reflete o compromisso com as condições e desafios relacionados à pandemia da COVID 19.

Queremos saber: como você tem feito uma Psicologia comprometida com a defesa dos Direitos Humanos e da democracia diante da pandemia?

A partir do dia 8 de outubro publicaremos esses vídeos nas redes sociais da Ulapsi e de suas entidades, dando visibilidade ao papel da Psicologia nas lutas necessárias à América Latina nesse momento.

Queremos, assim, favorecer o reconhecimento das condições que nos unem e nos diversificam nos desafios desse tempo, contribuindo para a qualificação da Psicologia que estamos construindo.

Participe! Envie seu vídeo para 8octubre@ulapsi.org, informando seu nome completo e o país em que atua como psicóloga.

Veja as 4 dicas para gravar seu vídeo na tela do seu smartphone:
Na grande maioria das vezes, o que faz um vídeo ser realmente bom é a pessoas por trás da câmera e não as ferramentas que ela possui. Pensando nisso, separamos algumas dicas simples que podem te ajudar a aproveitar a vantagem da mobilidade para capturar imagens melhores com o seu smartphone.

  1. Limpe a lente

Essa dica pode parecer ridícula, mas você ficaria impressionado ao saber quanta sujeira e gordura se acumulam na lente da câmera do seu smartphone.

  1. Atenção ao áudio

Se você vai gravar pessoas falando, chegue mais perto delas para evitar ruídos do ambiente, certifique-se de não cobrir o microfone do smartphone na hora de gravar um vídeo.

  1. Filme na horizontal

Se você quer que as pessoas vejam o seu vídeo em tamanho real no monitor de um computador ou em uma TV, mantenha o seu smartphone na horizontal enquanto grava.

  1. Use as duas mãos

Para gravar um vídeo mais suave e estável, use as duas mãos para segurar o smartphone. Para aumentar ainda mais a estabilidade, tente manter os cotovelos na lateral do seu corpo.

Convidamos também todas/os a acompanharem as mesas de debate promovidas pela ULAPSI no dia 8 de outubro por meio de duas lives:

1ª MESA: IMPACTOS PSICOSOCIALES DE LA PANDEMIA EN AMÉRICA LATINA: DESAFÍOS PARA LA PSICOLOGÍA.
Bettina Cuevas – Paraguai;
Andrea Hain, Chile;
Carolina Moll, Uruguai.

Atenção ao fuso horário:
Guatemala, El Salvador y otros – 13h
Colombia, Ecuador y otros – 14h
Cuba, Paraguay y otros – 15h
Brasil, Argentina y otros – 16h

2ª MESA: POLÍTICAS PÚBLICAS PARA ENFRENTAR COVID 19 Y EL ROL DE LA PSICOLOGÍA: DIÁLOGOS DE EXPERIENCIAS LATINOAMERICANAS.
Ana María Delgado – Argentina;
Nubia Pesántez – Equador,
Graça Gonçalves, Brasil

Atenção ao fuso horário:
Guatemala, El Salvador y otros – 16h
Colombia, Ecuador y otros – 17h
Cuba, Paraguay y otros – 18h
Brasil, Argentina y otros – 19h

Conheça a página do evento no facebook, acompanhe as novidades e compartilhe: https://www.facebook.com/events/261306231609563

Facebook: @Ulapsi
Instagram: @Ulapsi.Americalatina

Participe! Envie seu vídeo para 8octubre@ulapsi.org, informando seu nome completo e o país em que atua como psicóloga.


Termos relevantes
psicologia américa latina